Gaslighting

É um tipo de abuso emocional contra a mulher.


Um tipo bem especifico que tem como principal questão a mulher envergonhar-se por sentir ou perceber algo em relação ao parceiro. Trata-se da invalidação do teu senso de realidade. Consiste na descrença das tuas próprias percepções e sentimentos. A partir desta " desrealizacao " de si mesmo a mulher passa a culpar-se e a auto injuriar-se diariamente por acreditar que está " enlouquecendo" . E por que este tema? Pois entendemos que mesmo na atualidade e mesmo buscando ajuda, muitas vezes as mulheres têm muita dificuldade de enxergar e reagir a este fenômeno. Pensamos no gaslighiting como algo " invisível" ou imperceptível. Muitas vezes mesmo na terapia este fenômeno é encarado como não existente, até porque cai em alguns esteriótipos sociais como: toda mulher é ciumenta, mulheres são descontroladas, enxergam coisa onde não existe. O principal objetivo desta descoberta é podermos repensar exatamente estes conceitos que reproduzimos entre nos, em como devemos ser ou como mulheres são. Na nossa percepção ( e veja bem é uma percepção) cada mulher é única e cada uma de nós tem jeitos e essências totalmente diferentes! No cerne desta questão, está o modelo de sociedade patriarcal que é reproduzido sem pensarmos, por nós mesmas as mulheres.... aí está o grande pulo que podemos dar: nos desconstruir para nos construirmos mais fortes e nos aceitando como somos: únicas e com todos nossos defeitos e acertos. Sabe aquela situação onde você tem certeza de como aconteceu e de repente tudo se volta contra vc, pois é, aí que nos referimos. O pior, ou melhor o mais triste é que como em um sequestro, acabamos acreditando que se mesmo na violência ganhamos algum tipo de carinho, estamos ricas: ricas de afeto e de amor! Isto torna-se mais sério Ainda porque a partir daí o "agressor" cada vez mais é o nosso amor é por que não: nosso único salvador de nós mesmas! Enfim, a identidade de gênero feminina ainda é muito capenga nos dias de hoje. Ainda somos o fruto de uma história de opressão e esteriótipos. E como podemos mudar isto: começando com nós mesmas, nossas amigas e podendo reconstruir nossa essência e identidade de gênero.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • w-facebook
(51) 99835.5698

CONECTE-SE CONOSCO:​​

    ESCREVA PARA NÓS:​

    Rua Felipe Camarão, 243

    Porto Alegre RS

    rendeirasrs@gmail.com

    FUNCIONAMENTO

    Sempre que uma mulher estiver precisando de apoio.

     

    ENDEREÇO

    TELEFONE