Buscar
  • fernandategoni

CULTURA DO ESTUPRO


As feministas falam muito sobre a "cultura do estupro" e há pessoas que antipatizam com esse termo.


Queremos explicar de uma maneira prática para entendermos o que as autoras

feministas contemporâneas vem nos explicando a partir desse termo.


A Cultura do Estupro nada mais é do que uma cultura que justifica o comportamento do estuprador e não se compadece ou fica apenas na defesa da vítima.


Um exemplo bem comum:


Ah, fulano mexeu com ela na rua, passou a mão na bunda dela, mas, daquele jeito, ela estava pedindo".

O que esse exemplo mostra? Que, culturalmente, se ela estivesse mais bons modos, ela estaria protegida daquela agressão sexual.



Então, assim, esse é um exemplo básico para ver como a partir dos bons costumes, ou a sociedade justifica aquele que realiza o crime.


"Todo homem é desse jeito. Não dá pra gente dizer que é ruim a partir de agora. A gente está com esse monte de frescura e a gente fica pensando que a gente vai mudar a natureza do homem".



Não! Nem homens nem mulheres têm natureza de não ouvir o que o outro está dizendo no momento da relação sexual ou da conquista.



Então isso é um exemplo típico de Cultura do Estupro que a gente vive na sociedade que a gente está inserida.


E muitas vezes os próprios homens justificam:


"Ah, mas ela deu em cima de mim!".

Muitas vezes essa é a a percepção deles mesmo. Eles não estão mentindo. Porque eles percebem que mulher com pouca roupa é mulher que fica dando em cima. Porque, afinal de contas, é o que lhes foi ensinado.


Vocês já vivenciaram alguma situação desse tipo? Compartilhem esse post com as amigas. Informação salva vidas.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo